A sociedade possense está enlutada

Dona Oracy, assim era conhecida por todos que a admiravam pela sua coragem e determinação como uma boa cristã, pela fé que a conduzia a trilhar nos caminhos do Senhor, como pilar de sustentação quando uma grande dor transpassou seu coração como uma espada cortante aos 31 anos, com a morte do seu querido e amado marido Abadias Pereira dos Santos. Com 7 filhos para criar; Diaraci, Floraci, Alcione, Ildefonso, Elciene, Eunisley, Maria Abadia, sempre amparados pelo calor do seu abraço nas longas noites frias com muita humildade e dignidade teu nome era superação, mulher virtuosa, como diz em Provérbios 31: 10-20, o seu valor muito excede ao de jóias preciosas. O coração do seu marido confia nela, e não lhe haverá falta de lucro, ela lhe faz bem, e não mal, todos os dias de sua vida, ela busca lã e linho, e trabalha de boa vontade com as mãos. É como os navios do negociante; de longe traz o seu pão, quando ainda está escuro ela se levanta, dá mantimento à sua casa e a tarefa às suas servas. Considera um campo e compra-o; Planta uma vinha com o fruto de suas mãos, cinge os seus lombos de força e fortalece os seus braços. Prova e vê que é boa a sua mercadoria; a sua lâmpada não se apaga de noite. Abre a mão para o pobre; sim, ao necessitado estende as suas mãos.

""

E hoje Dona Oracy, bem como amanhã seu nome será lembrado não em um tom solene e triste, será pronunciado como sempre foi, sem nenhum traço de sombra ou tristeza, mas com a alegria de recordarmos à senhora tomando a frente nos dias de sol ou de chuva na distribuição de cesta básica para as pessoas carentes e necessitadas, razão pela qual a temos não só como a mãe de um colega de trabalho na Prefeitura Municipal, mas como a mãe dos pobres de Posse, sendo justa e merecida a coroação em vida como Imperatriz da Festa do Divino Espirito Santo, como um prenuncio dos Céus pelos anjos que estão hoje a lhe esperar. Segure nas mãos de Deus e vá.
 

Esta homenagem representa os sinceros votos de pesar da Prefeitura Municipal de Posse, aos amigos e familiares da saudosa Oracy Pereira dos Santos.

 

Texto: Ivan Carlos Brasileiro