Gouveia apresenta demandas de Posse ao secretario de Segurança de Goiás, Dr. Joaquim Mesquita

Na oportunidade o prefeito Gouveia entregou ofício formalizando a informação dos acontecimentos ocorridos em Posse e as providências solicitadas pela cidade. “Pontualmente Dr. Joaquim, tivemos, como o senhor deve ter tomado conhecimento, alguns problemas durante a semana passada, com a ocorrência de assaltos a residências e à agência do Correios. Potencializados pela informação instantânea através do whatszapp e das estações locais de rádio, a cidade toda passou por momentos de grande apreensão, tendo havido, inclusive, o fechamento do comércio local”.

Gouveia explicou que os efeitos da ação dos bandidos ainda são sentidos em Posse até o momento. “A agência do Correios, em função do trauma vivido pelos funcionários, permanece fechado desde o dia 13 último, data da ocorrência. Em função do ocorrido, a organização que reúne as empresas e empresários – CDL promoveu uma reunião pública onde o Capitão Ramos, do 24º BPM, brilhantemente, expôs a situação, com dados estatísticos das ocorrências, sobre o efetivo e estrutura (viaturas) disponíveis na abrangência da 17ª CRPM e do 24º BPM e outras ações desenvolvidas pela Polícia Militar, como é o caso do PROERD”.

As solicitações apresentadas pela Prefeitura de Posse e oficializadas são: aumento do número do efetivo da Policia Militar em, pelo menos, mais 12 policiais; autorização para que os policiais civis possam estender o número de horas extras, visto que, pelo que soubemos, faz-se impossível o destacamento de novos agentes; Retorno do COD – em função de demanda no entorno da Capital Federal, o efetivo do Comando de Operações de Divisas, foi “emprestado” para aquela região, desprovendo-nos de mais esta importante guarnição; destacamento de dois médicos legistas e quatro peritos para implantação da Polícia Técnica Científica – a estrutura física para o funcionamento desta estamos viabilizando em parceria com a Polícia Civil local; também tratando-se da Polícia Civil, há a necessidade de 4 (quatro) armas longas – fuzil, nos calibres 762 ou 556.

O Dr. Joaquim Mesquita se mostrou solidário com as demandas apresentadas por Posse e informou as dificuldades encontradas pelo próprio Estado, mas garantiu que dentro do possível vai tentar atender a todas às solicitações de Posse, que ele reconhece, são fundamentais para o Município.