Posse vacinará contra H1N1 a partir do dia 18/04

A secretária Bete Manieri ressalta que apenas os grupos prioritários são vacinados gratuitamente na rede pública, sendo eles: todos os profissionais de saúde; gestantes; mulheres que deram à luz até 45 dias após o parto, população carcerária, povos indígenas, idosos e crianças de seis meses a cinco anos
A Influenza, também conhecida como Gripe, é uma infecção do sistema respiratório cuja principal complicação são as pneumonias, responsáveis por um grande número de internações hospitalares no país. O tipo de gripe H1N1 nunca teve um caso registrado em Posse, e a prefeitura pretende que a situação continue assim, por isto a vacinação terá um dia "D", 18/04 e depois segue até o final de maio na zona urbana e já na zona rural ela vai do dia dois ao dia seis de maio. As pessoas devem buscar os postos de saúde para a vacinação.
Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis, como diabetes e hipertensão devem procurar seus médicos, pedindo uma receita, porque apesar de fazerem parte do grupo prioritário só serão vacinadas com indicação médica. Pessoas que são alérgicas a ovos não podem tomar esta vacina.
Manieri lembra que os sintomas da gripe comum para a H1N1 são muito diferentes. Sendo a principal diferença a falta de dor de garganta na H1N1, além de febre muito alta, acima de 39 graus e dores no corpo e cansaço incapacitante. Quem já teve uma vez pode ter de novo e quem já tomou a vacina contra a gripe uma vez deve voltar a tomar. “A imunização contra a influenza é anual e é indispensável para os grupos de risco, como crianças, idosos e os demais prioritários”, explicou Bete Manieri.