Prefeitura de Posse participa da Primeira Reunião de Avaliação do Goiás Contra o Aedes

Durante o evento foi apresentado o diagnóstico feito pela Secretaria Estadual de Saúde sobre o estado da proliferação do aedes aegypti em Posse. Este diagnóstico foi possível graças ao monitoramento em tempo real feito em parceria com a Secretaria de Saúde de Posse, que em janeiro fez um tralho intenso para mapear os focos do mosquito no município e combatê-los.
 
Ainda no evento, considerado muito produtivo pela secretária Bete Manieri, foi lançado o Comitê Estadual de Mobilização Social contra o aedes aegypti. A medida efetiva anunciada ontem pelo governo do Estado foi dar autonomia aos agentes de saúde, policiais e bombeiros para acessarem imóveis cujos proprietários se recusarem a permitir a entrada dos agentes que fazem a vistoria e, imediatamente, o controle e a eliminação dos focos do mosquito.
 
Pelo levantamento já foram visitados 1,1 milhão dos 3,12 milhões de imóveis dos 246 municípios goianos. Nos imóveis visitados, foram encontrados 25.479 focos do mosquito Aedes, que transmite doenças como a dengue, chikungunya, zika e febre amarela. Logo que encontrados, os focos foram eliminados. 
 
Apesar dos esforços agentes, policiais, bombeiros e voluntários que trabalham na força-tarefa encontraram dificuldades, pois dentre os domicílios visitados, 206.020 estavam fechados, e em outros 1.969 os proprietários se recusaram a deixá-los entrar. Segundo levantamento da Secretaria de Saúde, os imóveis fechados têm cerca de 60% dos criadouros do mosquito.