Secretarias municipais de Posse farão mutirão de ações no combate à dengue

De acordo com dados da Secretaria Municipal de Posse, até o momento foram registrados no Município 230 casos de suspeita da doença. 
 
Participaram da reunião com o prefeito a secretária municipal de Saúde, Rosana Tonhá; o secretário municipal de Obras e Serviços Urbanos, Francisco Joselito (Chefe); o secretário de Infraestrutura, Idelfonso Pereira; o secretário de Transportes, Nilson de Andrade, o secretário de Governo, Hallison Gouveia; o gerente de Combate a Endemias, Luiz Carlos do Nascimento; o coordenado da Vigilância Epidemiológica, Andrei Rogério Trindade; a coordenadora de Atenção Básica, Ana Caroline Tolari e os representantes da Regional de Saúde, Valdir Santana e Raul Gonçalves da Silva, supervisor do Centre de Referência e Controle de Endemias Regional Nordeste II.
 
Durante a reunião foram debatidas ações para eliminar o aedes aegypti, como a intensificação das visitas dos Agentes nas residências, em busca de criadores pouco divulgados, como as fossas residências e bandejas de aparelhos de ar condicionado. As secretarias municipais de Posse vão atuar em conjunto para garantir a limpeza de lotes e áreas com acúmulo de água e na prevenção da propagação do mosquito, com o combate nos criadores no Lixão de Posse e demais áreas de risco. 
 
O objetivo, segundo o prefeito José Gouveia, é manter um estado de alerta permanente, não apenas no período chuvoso, quando aumenta o número de casos da dengue. Ele lembra que Posse é uma cidade com inúmeras construções e que os trabalhadores nas obras devem ter atenção redobrada contra o acúmulo de água. “A dengue não faz distinção de classes. O mosquito pode estar sendo criado nas casas mais humildes como na mais rica da cidade. O combate começa em casa e toda a população tem que estar atenta e receber bem os agentes de saúde”, afirmou Gouveia.