Seminário de Inspeção Sanitária de Alimentos no Território do Vale do Paranã

Entidades participantes: Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição do Escolar(CECAME UFGCentro- Oeste, Colegiado do Território da Cidadania Vale do Paranã, Fundo Nacional da Educação(FNDE), Companhia Nacional de Abastecimento(Conab), Mistério do Desenvolvimento Agrário(MDA), Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater), Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento(MAPA), Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Irrigação(SEAGRO), Federação Goiana dos Municípios(FGM), Associação Goiana dos Municípios(AGM), Agência Goiana de Defesa Agropecuária(Agrodefesa), Vigilância Sanitária de Goiás(VISA Goiás), Prefeitura de Mineiros e Prefeitura de Uberlândia.                 

Na ocasião, a Secretária Municipal de Educação Leila Menezes de Araújo representava o Prefeito Municipal José Gouveia de Araújo, se fazia também presente o Secretário Municipal de Agricultura Evandro de Oliveira Neves, o Presidente do Consorcio Intermunicipal de Resíduos Sólidos do Nordeste Goiano-CISBAN-GO-Davi Moreira-Prefeito de Alvorada do Norte.

O Presidente do Cisban-GO, disse que a principio o Consórcio foi criado para atender o Plano Municipal  de Saneamento Básico, contemplando quatro itens: Resíduos Sólidos, Água Potável, Rede de Esgoto e Galeria de Águas Pluviais, será pautado no município durante os próximos 20 anos com apoio do Governo Federal, atendendo também o meio rural. O Prefeito, agradeceu pela maquina recebida e pelo convite à Luiz Fernando(Tiririca), ao Dr. Damásio do Colegiado Territorial Vale do Paranã e ao Dr. Otacílio Teixeira –Delegado Federal do Desenvolvimento Agrário do Estado de Goiás-MDA.

"O momento é esse, estamos levando estas ações para dentro do Consórcio para realmente contemplar a todos com apresentação de projetos".  Concluiu o Prefeito Davi.
Já o Médico Veterinário, Március Ribeiro de Freitas-Fiscal Federal Agropecuário do MAPA, destacou a importância do Consórcio, e que o município de melhor condição financeira, pode ceder o técnico Veterinário para cobertura de toda a área de atuação do Consórcio, com uma vantagem, pela proximidade que terá da área de agricultura familiar.

"E nos, estamos abrindo as portas do Ministério da Agricultura para capacitação, orientação e treinamento em prol de uma grande parcela de brasileiros, e para que isso ocorra, temos de estar de mãos dadas".  Na sequencia  o Fiscal do MAPA, enfatizou sobre os selos de qualidade, e o Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisbi) e o Suasa.

As palestrantes Gina Moraes, Engenheira de Alimentos do Serviço de Inspeção Municipal SIM – Mineiros-GO, e a Médica Veterinária do Serviço de Inspeção de Uberlândia-MG,  abordaram  a Segurança Alimentar,  e os aspectos relacionados à manipulação e rotulagem de alimentos , transporte e infraestrutura, as leis que regem a  relação entre a cadeia produtiva, social, politico e econômico na agregação de valor da produção rural e a promoção de alimentação segura. Como meta do SIM, de reduzir a produção e comércio de produtos(carne, leite, ovo, mel, pescado e seus derivados) sem identificação de origem clandestina, os quais podem disseminar  doenças como cisticercose, brucelose, tuberculose, listeriose, salmonelose, entre outras.

Para Otacílio Teixeira, as Escolas e os Municípios estão tendo dificuldades  na compra da produção da agricultura familiar por falta de organização especifica da produção, e esse é o grande desafio da agricultura familiar. Se a produção estiver organizada em cadeia, industrialização e manipulação dos produtos, facilita e é uma tarefa de todos na  articulação com os produtores na organização da produção.
No mínimo, 30% de todo recurso do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação(FNDE)para a alimentação escolar tem que ser aplicado na compra direta de produtos da agricultura familiar – sem intermediário e com dispensa de licitação.

"É importante lembrar  o Território  na busca de instituições, CECANE, precisamos fazer uma coisa nunca feita no passado e pouco ainda se faz. O casamento das articulações das politicas: Saúde se articula com a politica de educação, de produção, de articulação. Essa politica ainda não se faz nos municípios, nem nos Estados e nem na União, isso é o maior erro do poder público, porque as politicas precisam ser articuladas para entrar no Programa Brasil sem Miséria”. Afirmando Teixeira, que para entrar no Programa, é preciso levar muito mais: Assistência Técnica, Projeto Produtivo e Documentação.

Fotos do evento

Texto e fotos: Ivan Carlos Brasileiro